02 setembro 2008

PP

Paulo Pedroso pode ter sido erradamente preso, não nego. Pode até ter visto os seus direitos de cidadão espezinhados como antigamente se fazia às uvas, é verdade, mas ter que pagar 100.000 euros ao ex-deputado socialista dá-me volta ao estômago.
Fresquinho saído do mundo vertical, Paulo Pedroso, carregado praticamente em ombros de forma apoteótica pelos seus colegas de bancada, como se tivesse ganho os 100 metros a pé-coxinho da Assembleia de República, prometeu não ficar parado enquanto a justiça para as vítimas de abuso sexual da Casa Pia não fosse feita.
Lembro as palavras do Sr. Pedroso, clamando a sua inocência e a injustiça que lhe caíra em cima, dizendo ao sair da prisão que queria apurar tudo sobre o escândalo de pedofilia e que não perdoaria a quem tentasse impedir a descoberta da verdade. No Parlamento falou ainda da criação de uma comissão de investigação aos crimes de abuso sexual já prescritos. Os portugueses teriam, segundo ele, o direito de conhecer a verdade.
Temos.
O que é que fez de concreto? Nada, niente, rien, a não ser colocar uma acção contra o Estado no valor de 600.000 euros por prisão ilegal. Afirmou que a acção constituía para ele um "imperativo ético". A ética do Paulo vale, ficamos a saber, a módica quantia de 600.000 euros.
Parece-me a mim, Sr. Pedroso, acusado e inocentado de 23 crimes de abuso sexual, que vossemecê deveria ter como "imperativo ético" outro tipo de atitudes, nomeadamente, e no mínimo, efectivar aquilo que com tanta indignação e veemência apregoou aos sete ventos, em vez de accionar o Estado.
Na minha opinião, e todos sabemos como é que a justiça portuguesa funciona e os poderes que se movem para que ela funcione em determinados sentidos, para uma pessoa ser acusada de 23 crimes de abuso sexual é preciso muito.
Onde há fumo, há normalmente fogo, mas muitas vezes não há provas contras os incendiários.
Ah, e fique sabendo, Sr. Pedroso, que a ética não tem preço: ou se tem, ou não.

6 Comments:

Anonymous Anónimo said...

ai que musica tao boa...I Love it!
nem sei o que diga...subscrevo as tuas palavras..
pessoalmente e talvez injustamente, acho que ele tem cara de pedófilo..
acho que há algo nos olhos destes alegados..nao sei bem explicar..
mas tb acho que há mtas acusaçoes injustas neste mundo.
nao posso condenar alguem baseado no seu olhar de pedófilo ;)
bjs cat chocolatemuffin

18:31  
Anonymous Anónimo said...

Pois é, lembrar esse famoso e triste processo em que toda a gente se sente injustiçada e onde as potenciais vitimasno fundo não têm direito a receber a devida protecção psicologica, juridica, financeira ou qualquer coisa que compense ou reponha a justiça daquele antro de nojo, onde nao existiram direitos e deveres, mas apenas muita exploração, muita escravatura e que ainda me faz sentir envergonhada e triste pela impotencia colectiva em nome dos direitos dos cidadaos. Da vontade de dizer, ora porra e desculpem o desabafo.

Passando a boas coisas, que musica fantastica G!.
nimary

22:42  
Blogger G! said...

um triste e obsceno processo que se arrasta na lama...

Goldfrapp - Utopia

09:55  
Blogger purita said...

alguém refere o olhar pedófilo da criatura...esse ficará para sempre!
E mais, aos outros vai acontecer exactamente o mesmo e não vão ser só 100 mil euros...(o que eu teria que trabalhar para ganhar esse dinheiro)

[G, a minha questão sobre o casamento não é sentimental, e porque as pessoas sujeitam-se a cada descarga de nervos, e, afinal, é só uma festa! este do próximo sábado não é nada..o de sábado passado, as famílias já se incompatibilizaram e houve grandes discussões! who cares se o bolo é de massapão ou massa americana?]

11:01  
Blogger nat said...

Excelente texto e tens toda a razao!!! Eu nem quero acreditar que isto ainda vai ficar tudo em águas de bacalhau. No entanto, ao contrário do que se possa pensar, o problema nao será de hoje nem especifico a Portugal. Casos semelhantes (assustadoramente semelhantes) se teem passado noutros países, com politicos envolvidos que também acabam por nao serem condenados (eu nao disse que era assustador).
O documentário "Conspiracy of silence" demonstra bem o caso americano (dá para ver no googlevideo ou youtube). Há pouco houve um caso na India, onde foram acusados militares de ranking elevado (também sairam livres apesar das mais que muitas provas a incriminá-los). Sempre com instituicoes de rapazes. No minimo estranho...

Aparte isso, Goldfrapp é sem dúvida uma excelente escolha :)

23:38  
Blogger G! said...

boa sugestão nat, e obrigado pelo comment.

vou ver se vejo o documentáro, embora hoje em dia cada vez me custe mais ver coisas más na televisão. tento ver coisas alegres como os Simpsons, o Will and Grace, o Seinfeld ou filmes cómicos.

10:41  

Enviar um comentário

<< Home