09 setembro 2008

Huracán

Dar o nome de Ike a um furacão é um óptimo prenúncio...

Suponho que o próximo se chame Tina.

5 Comments:

Blogger Giso said...

Nao G!, tem que comecar por J.
E' por ordem alfabetica.

18:19  
Blogger G! said...

eu sei eu sei, era uma piadinha, remember? ahahah.

e, se não me engano, o "sexo" dos furacões também têm uma razão lógica, o hemisphério, ou o ano em que acontecem, qq coisa do género

00:40  
Anonymous Mary said...

Os nomes dos furacões e das tempestades tropicais são dados sempre que seus ventos atingem 62 km/h e ao contrário do muita gente pensa, seus nomes não são somente femininos.
Um comitê internacional mantém uma lista de 126 nomes, metade masculinos e metade femininos, que são repetidos em um ciclo de 6 anos.
Quando um furacão causa danos excessivos seu nome é retirado da lista.
Desde que foi implantada, 67 nomes já foram retirados. O primeiro a deixar a lista foi Hazel em 1954 e o últimos foram Dennis, Katrina, Rita, Wilma e Stan na violenta temporada de 2005.
Somente 3 furacões categoria 5 atingiram a costa dos EUA no século passado: um deles, sem nome, atingiu a Flórida em 1935, Furacão Camille em 1969 e Furacão Andrew em 1992.

08:39  
Blogger Patioba said...

É pá... isso ainda vai dar estalada.... :)

09:51  
Blogger Giso said...

ahahah.
Pois, mas nao teve (muita) graca.

14:15  

Enviar um comentário

<< Home