04 maio 2007

À Deriva

Lisboa tem um novo Edward J. Smith no comando da sua nau.
O problema é que, ao contrário do mítico Titanic, este barco que é a capital do país não colidiu inesperadamente contra nenhum iceberg, antes tem deixado entrar àgua por todos os lados, sobretudo por onde menos se esperava que entrasse, afundando-se alegremente aos olhos do edil camarário. Este iceberg estava à vista à muito tempo, era somente um cubo de gelo e a visibilidade de navegação era total. A água que se tem infiltrado nem sequer começou a entrar pelo porão, antes tem sido carregada alegremente em baldes sucessivos pelo capitão e seus ajudantes.
À semelhança do famoso capitão Smith, Carmona também não quer abandonar o leme, mas as afinidades ficam-se por aí, porque o que Carmona confunde é obrigação moral em continuar com um mandato para o qual foi eleito com uma saída éticamente justificável e inevitável perante o peso da justiça e, pelos vistos, das provas. Depois, se fosse considerado inocente, poderia vir colher os louros da sua atitude, assim arrisca-se apenas a ser permanentemente rotulado de rebelde sem causa, de agarrado a um poder inexistente, de menino birrento cujos pais há algum tempo decidiram retirar-lhe a semanada, qualquer que seja o resultado nos tribunais.
Caro Sr. Rodrigues eu sei que o seu comportamente pode parecer-lhe o mais nobre, mas é exactamente o oposto que sucede, porque ao contrário do Edward J. Smith e em oposição ao que o senhor não admite, vai mesmo acabar por ser atirado borda fora e isso, meu caro, para um capitão de navio, é a saída menos airosa possível.
Sobretudo para quem navega a bordo do maior navio português.

5 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Ainda pior do que...
Isto ainda é pior do que o Titanic.E que no tão famigerado "barco" ainda existia uns quanto coletes de salvação, aqui nesta Camara todos metem agua e não há nada que lhes salve de morrerem afogados pelos disparates que fizeram.

PINOCHET saúda o pequeno auditório!

15:10  
Blogger Bluedog said...

...e agora os brasileiros sugerem que o Sr. Dr. António Braga ( nome pouco recomendável, nos dias que correm )nomeou como Cônsul Honorário em Porto Frio (conhecida cidade brasileira ) um outro senhor português ( que por sinal está preso no âmbito da operação Furacão )ligado à rede do jogo clandestino no Brasil e que ao que consta estaria interessado em casino(s) em Lisboa.

Cá vai Lisboa...

PS: Já me esquecia: o Sr. Dr. António Braga é Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas

08:26  
Blogger purita said...

carago, o maior navio português é o FCP!:D

22:57  
Blogger G! said...

ó Purita....o FCP?!?

O FCP é um barco a remos, e os árbitros é que remam

11:53  
Blogger purita said...

não diga isso!:D

20:20  

Enviar um comentário

<< Home