23 setembro 2008

Materealístico

O materialismo alimenta o espírito mas condena a alma.
Cada vez me mete mais impressão o consumismo selvagem, o exagero, o abuso, o excesso, a opulência.
Vivemos numa sociedade em que o carinho foi substituído pelas compras, em que o vazio instalado é preenchido por doses de roupas, comidas, telemóveis, sapatos, carros, máquinas fotográficas, ipods, cds, dvds, computadores portáteis, gadgets e mais gadgets, numa corrida desenfreada que cria novos vazios, novos buracos por preencher.
Alimentamos momentâneamente o nosso espírito com merdas, mas a merda no nosso espírito permanece.

5 Comments:

Anonymous Anónimo said...

brilliant!
as always!
mas já agora...precisava de uma aparelhagem nova...;)

bjs cat(tasrtrófica)

14:50  
Anonymous Anónimo said...

Que comentário tao curto e tao cheio,tao lúcido a fazer transbordar a frustração e a corrida à ilusão: gostava de dizer, elementar meu caro G!; mas não é elementar, é subtil e da teoria à prática vai uma auto- estrada como daqui à lua, ... no mínimo.. bj Nimary

22:50  
Anonymous Mary said...

eu gostei foi do elefante...onde é que vais buscar estas fotos?

09:30  
Blogger G! said...

vou buscar ao google procuras em imagens, nada de mais simples. há que saber é o que é que queres procurar.

10:14  
Blogger b said...

Acredito que é da consciência que nasce a mudança. Ora aqui está o que considero ser um post de esperança!

22:23  

Enviar um comentário

<< Home