16 setembro 2008

Black gold

Se há coisa que me deixa furioso é sem sombra de dúvida a actuação vergonhosa das petrolíferas com quem o Estado subserviente anda alegremente de mão dada por causa dos elevados retornos financeiros que financiam os seus luxos e devaneios.
Há alguns meses assistimos praticamente todos os dias à escalada do preço do petróleo, com a respectiva repercussão nos preços ao consumidor da gasolina e afins. Sempre que o barril subia a actualização de preços era quase imediata.
Agora que o preço do barril atingiu o seu mínimo de há sete meses para cá, acham que os preços baixam com a mesma velocidade? Acham que as petrolíferas, sobre o mesmo argumento de que a actualização era imediata, matemática, e tinha em conta valores estabelecidos sobre o preço do barril, baixam os preços?
E não me venham com a treta de que os preços actuais reflectem o dinheiro investido na altura de pico na compra do petróleo que agora consumimos, e isto por duas razões: na altura da compra existiam largas reservas que permitiam perfeitamente manter os preços ao consumidor, só que fomos todos "agraciados" com o aumento de preços para que as petrolíferas fizessem frente aos investimentos, portanto como esse argumento deveríamos igualmente ser "agraciados" com uma diminuição do preço final pois as petrolíferas estão, agora, a adquirir o ouro negro a preços muito mais baixos.
Como eu sempre disse: as petrolíferas ficam sempre a ganhar.

2 Comments:

Anonymous Mary said...

Não entres no esquema deles, troca-lhes as voltas e adere às alternativas ;) que las hay, hay

16:50  
Blogger viviane said...

oi amigo nossa acho que vc é o cara ideal para me ajudar em uns trabalhos da faculdade....

03:30  

Enviar um comentário

<< Home