16 fevereiro 2007

Que belo jardim

Em mais uma fantástica tirada do Sr. Alberto João Jardim, o mesmo referiu que os portugueses "não têm testículos para dizer que o referendo não é vinculativo".
Estou dividido quanto a esta matéria.
Por um lado, afirmar que o tuga não tem tomates quando se quer reprovar uma lei favorável ao aborto é um contra-senso, um argumento não lógico. Se não tivéssemos os ditos, não haveria necessidade de qualquer lei.
Por outro, até concordo com o Sr. Jardim quando afirma que não temos tomates. Para mim essa realidade é há muito assumida quando verifico que o Alberto João continua a poder exercer funções de pequeno ditador na pequena ilha de sotaque estrânhú. Se tívessemos os ditos, o Jardim já teria sido amarrado num barquinho em direcção a Cuba. A ver se em território do Fidel o deixam dizer as bujardas do costume.
Sr. Jardim, faça-nos a todos um favor, cale-se. Ou mesmo desapareça, reforme-se ou morra porra, mas por favor cale-se.
Um abraço do Continente.

13 Comments:

Anonymous Anónimo said...

G.O que ele afirma em concreto corresponde à VERDADE!_ diz-o de uma maneira ordinária e de perfeita besta como já nos é habitual; mas ñ deixa de ser verdade.
O referendo ñ foi vinculativo.. ñ o é legalmente: se a maioria dos portugueses não votou, se os que votaram SIM ao Aborto não representam mais que 25% dos portugueses, onde está a legitimidade deste Referendo?
A lei assim o diz: é para isso que as leis existem, não? Vamos continuar todos a fazer de conta, mais uma vez!

17:25  
Blogger G! said...

Anónimo. Toda gente afirmou alto e bom som que o referendo não era vinculativo. TODA GENTE! O que acontece é que, não sendo vinculativo o referendo dá alguma legitimidade ao governo para legislar conforme entender, e como quer o sim, e o referendo deu a vitória ao sim, vai votar de acordo.

Igualmente perceberia se o governo que apoiava o não e tivesse existido uma vitória náo vinculativa do sim, não legislasse, mas não é o caso.

O gajo é um ordinário e ponto final!

17:51  
Blogger G! said...

E quanto às leis, anónimo, se o não ganhasse as mulheres continuavam a ser julgadas e condenadas por fazer abortos clandestinos. Quanto a esse ponto estamos falados.

Agora a ideia da lei existir e de não ser aplicada isso não concordo. O que os apoiantes do não defendiam era ridículo no que concerne esta matéria, mas isto é uma luta que já lá vai e não vou falar mais sobre o assunto.

17:54  
Blogger Pedro Morgado said...

Em tudo isto não há nada de novo...

Como não é nova a estratégia que ele vai usar para ganhar as próximas eleições.

18:57  
Blogger purita said...

eu acrescentaria bronco, ao ordinário!:)

20:16  
Blogger BB said...

eu acho k deviam mandar cogumelos ao Jardim!!!!

21:12  
Blogger G! said...

Pedro, bem vindo ao Planeta, concordo contigo. O gajo pode ser ordinário, bronco, incosequente, mas burro não é, mas se o gajo quer uma Madeira independente que seja! Vamos ver como é que ele se safa sem o dinheiro do Continente.

Purita, ordinário, bronco, etc... muitos mais adjectivos há para descrever este senhor.

bb, acho que há cogumelos a mais neste Jardim, por serem fungos e por serem alucinogénios.

11:25  
Blogger bublicious said...

bronco, ordinário, rude.... tudo o q quiserem... agora de estúpido, ele não tem nada...

bjnhs

14:04  
Anonymous Anónimo said...

Tomates quem os tiver que se levante!
O Homem diz que nós os Portugueses do Continente não temos TOMATES.A seguir vem com esta pérola que não esta agarrado ao poder,demite-se e volta a recandidatar-se.Então em que é que ficamos? Não esta agarrado ao poder,demite-se e logo a seguir volta a recandidatar-se? então sai ou não sai?Depois nós é que não temos tomates,ele que me apareça a frente e ai veremos quem tem ou não Tomates! Sr.Alberto faça-nos um favor: -DEMITA-SE(não volte a recandidatar-se) E VÀ RAIO QUE O PARTA!
O PINOCHET SE O APANHA A FRENTE ATIRA-LHE COM TOMATES BEM MADURINHOS!

15:29  
Anonymous Anónimo said...

E que o Sr.Alberto sabe que com menos dinheiro vai ter menos popularidade e menos "obras" feitas faz com que a sua imagem fique mais "mal vista". E a velha questão do investir para mais tarde colher os frutos,neste caso ele usa e abusa dos dinheiros públicos para se promover e consequentente manter o cú no poder.Já lá vão 30 anos. Já chega Sr.Alberto


PINOCHET é que sabe!

16:02  
Blogger Bluedog said...

O Exmo Sr. primeiro anónimo porque é anónimo ? será que o AJJ afinal tem (pelo menos nalguns casos) razão ? By the way, melhore o seu português escrito, meu caro anónimo, cujo ponto de vista naturalmente respeito. Não ser vinculativo, contudo, não significa impeditivo ( reporto-me aos argumentos já apresentados por outrém ).

Não se deve comparar o que não é comparável, mas normalmente o Presidente dos Estados Unidos é eleito por cerca de 25% dos eleitores ( cerca de metade não vota, a outra metade divide-se práticamente em duas iguais= 25%)e não é por isso que lhe falta legitimidade democrática.

18:27  
Blogger G! said...

Pinochet, não te exaltes que com a tua idade e o teu coração ainda morres...

BD, eu penso que 25% é uma sondagem bastante fidedigna à nação, sobretudo tendo em conta que normalmente as sondagens são feitas por 800-1200 pessoas e aqui estamos a falar em largos milhões. De qualquer forma que quizesse votar que fosse e não ficasse em casa, temos que premiar aqueles que foram.

15:55  
Anonymous Anónimo said...

gosto mto da musica que ta hoje...
bjs
Gyosa

17:02  

Enviar um comentário

<< Home