29 setembro 2006

Poema simples

"Como um raio a rasgar a vida, como uma flor
a florir desmedida, como uma cidade secreta
a levantar-se do chão, como água, como pão.

Como um instante único na vida, como uma flor
a florir desmedida, como uma pétala dessa flor
a levantar-se do chão, como água, como pão.

Assim nasceste no meu olhar, assim te vi,
flor a florir desmedida, instante único
a levantar-se do chão, a rasgar a vida.

Assim nasceste no meu olhar, assim te amei,
vida, água, pão, raio a rasgar uma cidade secreta
a levantar-se do chão, flor a florir desmedida."

José Luís Peixoto

3 Comments:

Anonymous philostrate said...

A banda "A Naifa" usam esse poema numa das suas musicas.

22:47  
Blogger Catwoman said...

ficará sempre nos nossos coraçoes.

20:49  
Blogger G! said...

sempre

02:57  

Enviar um comentário

<< Home