11 setembro 2006

Ellipse

Este Domingo, com o tempo ensolarado mas sem muito calor, fomos à Ellipse Foundation sentir o pulso à actual arte moderna.

Entre instalações de gosto duvidoso e obras fantásticas, a exposição é sobretudo um iceberg cultural neste marasmo de arte contemporânea em Lisboa, até mesmo em Portugal. Muitas das obras são dignas de um Tate Modern (alguns dos artistas expõe efectivamente lá) ou de outro Museu de igual gabarito noutra parte do planeta, mas em Portugal é difícil as pessoas aderirem a este tipo de iniciativas.

Só assim se explica como um centro desta categoria estivesse semi-deserto, mesmo que a entrada seja gratuita.

As obras expostas vão de Julião Sarmento e Cabrita Reis a Dan Graham, Douglas Gordon, John Baldessari, James Coleman, Hamish Fulton, Bernd & Hilla Becher, Cindy Sherman ou Gillian Wearing. Como podem ver, só nomes representativos numa exposição avaliada em 10 Milhões de Euros. A boa arte paga-se caro, mesmo que por algumas das obras eu não desse nem um centavo, por outras ao contrário...

Nada melhor do que verificarem com os próprios olhos, por isso convido toda gente a irem até Alcoitão (o mapa está no site oficial da Ellipse) até ao próximo dia 18 de Setembro, data de encerramento, mesmo que fique um bocado fora de mão. O desvio vale a pena. Só está aberto Sextas, Sábados e Domingos.


3 Comments:

Blogger Catwoman said...

Gostei bastante, especialmente de levar a nossa J a ver coisas novas e inspiradoras.
A bandeira AfroAmericana é mto boa e hoje acordei a pensar naquela coisa da areia...
Aquele do miudo c o skate era demais..my favourite.
Vejo que mantem o seu reggaezinho ;G

13:46  
Blogger G! said...

tiram-me o reggae tiram-me a vida...

ehehe

o skate estava muito giro, mas esqueci-me de tirar a devida foto... temos que lá voltar e fazer e reportagem completa.

Acho que e J gostou bastante ...

16:13  
Blogger Catwoman said...

olha manda-e afoto do skate pa eu por no blog...
bjs

01:29  

Enviar um comentário

<< Home