04 setembro 2006

Uma questão de etiqueta

Obedecendo ao desafio que me foi lançado pela patioba, e tendo em conta o que ela gosta no meu blog, aqui vai:

A noite caia quando me capturaram.
Bastou um momento de desatenção, um pouco de
Clorofórmio e, de um momento para o outro, estava prestes a ser torturado.
Desde a minha captura na
Eritreia que não era submetido à violência
Física e psicológica.
Gracejavam enquanto me amarravam a uma
Haste ensanguentada no meio da sala escura.
Imaginava a dor que me aguardava. Provávelmente
Já estariam a contar com a minha resistência, não estivesse eu em
Katmandu, refúgio de criminosos procurados por criminosos.
Longe iam os tempos em que conseguia aguentar
Muito tempo à dor.
Nunca tinha revelado segredos, mas o
Objecto afiado que brilhava na minha frente, deixava antever o
Pior. Desmaiei.
Quando me reanimaram consegui
Reconquistar uma nova energia
Sentindo que ainda não seria desta que a Mossad seria
Traída por um dos seus elementos.
Um dos raptores pegou na lâmina enquanto gritava
Violentamente numa língua que desconhecia mas que soava a
Wendish, língua falada em alguns países Eslavos. Parecia um mutante saído dos
X-men. A faca era estranha, em forma de
Y e tinha recortes para rasgar a pele com mais facilidade. Tentei apelar ao meu lado

Zen quando ele começou lentamente a enfiar o metal na minha perna esquerda..

3 Comments:

Blogger Patioba said...

Lindo! Se eu "mandasse" o teu blog eram só estes episódios!

Obrigada! ;)

15:57  
Blogger Bluedog said...

Muito bem conseguido seu Gonçalo ! Bravíssimo !!!

21:44  
Blogger Catwoman said...

olha, só te digo:
isto nao é um planeta de macacos, é um planeta de macacos de imitaçao!
mas a historia esta gira.

22:17  

Enviar um comentário

<< Home